Publicado por: demnaestrada | novembro 12, 2009

Conferência Missionária em João Pessoa-PB

joao pessoa 1

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

1o IEC de João Pessoa-PB; Pr. José Carlos com o Pr. Sérgio.

joao pessoa 3

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Dr. Sheed, Pr. José Carlos, Pr. Sérgio

joao pessoa 8

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pr. Sérgio, Pr. José Carlos, Geórgia e Maria Cecília – Aniversário de Casamento

joao pessoa 11

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Irmão Jairo Falcão, líder de missões da 1o IEC de João Pessoa-PB

Anúncios
Publicado por: demnaestrada | setembro 22, 2009

TRATATO DE PARCERIA – Carapibús – 2009

Assinatura do Tratado

Assinatura do Tratado

TRATADO DE PARCERIA entre

DEM – Departamento de Evangelização e Missões da UIECB

DOM – Departamento de Orientação Missionária da Aliança

 1. As partes envolvidas DEM – Departamento de Evangelização e Missões da UIECB – União das Igrejas Evangélicas Congregacionais do Brasil, com sede à Rua Visconde de Inhaúma, 134/19º andar – Centro – Rio de Janeiro – RJ – Brasil. Fone (21) 2223-1458, e-mail: dem_uiecb@hotmail.com, representada pelo seu presidente Pr. José Carlos Lobo Santiago Junior e pelo presidente da UIECB, Pr. Osvaldo Lopes dos Santos. DOM – Departamento de Orientação Missionária da Aliança das Igrejas Evangélicas Congregacionais do Brasil, com sede à Rua Duque de Caxias, Edifício Régis, 470 – sala 1201 – Centro – João Pessoa – PB – Brasil. Fone: (83) 35137791, e-mail: aliança@aliancacongregacional.org.br, representada pelo seu diretor Pr. Marcone de Carvalho Santana e pelo presidente da Aliança, Pr. Aurivan Marinho da Costa. Doravante chamadas DEM e DOM.

2. Considerando que:

2.1 Deus comissionou a sua Igreja para separar trabalhadores chamados por Ele para ir e fazer discípulos de todas as nações. De acordo com Atos 13:1-3, a Igreja local profundamente movida, enviou missionários que eram chamados e capacitados para o trabalho.

2.2 DEM e DOM são departamentos missionários que desejam cumprir com urgência e eficácia o mandado do Nosso Senhor Jesus Cristo revelado em Mat. 28:18-20 e At. 1:6-11 no esforço de evangelizar os povos.

3. Propósito do DEM

3.1 Coordenar o trabalho missionário das Igrejas da União no âmbito nacional e transcultural; agenciar a manutenção e ampliação dos campos missionários; motivar as Igrejas para a evangelização e abertura de novos trabalhos; preparar e distribuir material próprio para o trabalho de evangelização; elaborar e propor à União política missionária global denominacional.

4. Propósito do DOM

4.1 O objetivo do DOM é servir ao reino de Deus e à Aliança na fomentação da visão missionária junto às igrejas e coordenação da obra missionária para cumprir a grande comissão (Mt. 28:18-20 e At. 1:8), recrutando, treinando, enviando e pastoreando os vocacionados.

5. Estratégia desta parceria

5.1 Ambos os departamentos participarão livremente do debate missiológico, propondo estratégias para que os alvos em comum sejam alcançados.

5.2 A proposta desta parceria consiste em somarmos esforços no objetivo de alcançarmos o Brasil e quaisquer outros campos transculturais. Para isso fica acertado o seguinte:

a) O trabalho de implantação, tanto da UIECB quanto da ALIANÇA priorizará as cidades onde não existem igrejas congregacionais. Por exemplo, segundo os dados recentes obtidos no IBGE (em Agosto de 2009), o nordeste tem cerca de 1.793 cidades nos 09 estados da região. Contando as igrejas e campos missionários da UIECB e ALIANÇA, não alcançamos ainda nem 200 cidades nordestinas. Neste esforço missionário e seguindo esta estratégia, nos concentraremos nas cidades ainda sem presença congregacional e de preferência priorizando aquelas que têm até 5% de evangélicos em sua população.

b) Esta parceria se estenderá por todo o Brasil e campos transculturais.

c) A UIECB e ALIANÇA envidarão esforços no sentido de apoiar mutuamente os trabalhos missionários, onde ambas já se encontram presentes.

6. Treinamento

6.1 Todos os missionários devem passar por um treinamento antes de irem para o campo. O DEM e o DOM devem se esforçar por manter os seus missionários atualizados e treinados para enfrentarem as dificuldades e adversidades existentes nos campos missionários.

6.2 Devem priorizar os seminários e centros de treinamento congregacionais e, quando não for possível, algum parceiro destas instituições.

7. Logística

7.1 O apoio logístico será coordenado pelo DEM e pelo DOM, que deverão manter contatos constantes para impedir o choque de interesses em regiões a serem alcançadas.

8. Pastoreio

8.1 Os departamentos devem se esforçar por visitar os campos, desenvolvendo o apoio pastoral.

8.2 As parceiras apoiarão a saúde espiritual, moral, psicológica e física do missionário e/ou família.

8.3 O cuidado pastoral no retorno do campo deverá ser observado pelos departamentos.

9. Divulgação

9.1 As responsabilidades de mobilização para oração, manutenção e apoio dos projetos missionários e implantação de igrejas serão de competência dos departamentos, indivíduos e igrejas parceiras dentro do seu âmbito de relacionamento no Brasil e no exterior.

9.2 Devem ser abertos espaços em ambos os órgãos informativos, da UIECB e da ALIANÇA, para trazer informes missionários dos parceiros.

10. Política financeira

10.1 As demandas financeiras necessárias para os projetos missionários: sustento pessoal e do projeto e quaisquer outras áreas de manutenção e gastos serão de responsabilidade de cada parceiro.

10.2 O DEM e o DOM poderão estabelecer projetos com responsabilidades financeiras mútuas.

11. Disposições transitórias

11.1 Caso um dos departamentos, DEM ou DOM, resolva não mais manter esta parceria, deverá comunicar por escrito às partes envolvidas no prazo mínimo de 90 dias.

12. Dispositivos gerais

12.1 Esse documento entrará em vigor a partir da data de sua assinatura.

 12.2 Casos omissos serão resolvidos entre ambos os departamentos.

12.3 A UIECB e Aliança poderão estabelecer outras parcerias conforme julgarem necessário.

Hotel Corais de Carapibus – Conde/PB, 29 de agosto de 2009.

Assinam este documento os responsáveis pelas respectivas áreas.

Pr. José Carlos Lobo Santiago Jr. / Presidente do DEM – UIECB 

Pr. Marcone de Carvalho Santana /Presidente do DOM – ALIANÇA

Pr. Osvaldo Lopes dos Santos / Presidente da UIECB

Pr. Aurivan Marinho Costa / Presidente da ALIANÇA

Publicado por: demnaestrada | julho 14, 2009

RONDONÓPOLIS, AÍ VAMOS NÓS!

Estamos com as malas prontas, disposição redobrada, espírito renovado e mais uma vez motivados para mais uma edição do Projeto Nilson Braga. Este será o 11º Projeto e estaremos na cidade de Rondonópolis no Mato Grosso. Alguns me perguntaram, por que Rondonópolis? A resposta é simples: Quando o Pr. Nilson Braga elaborou o projeto, até então “Férias para Jesus”, ele tinha um planejamento que era a implantação de igrejas na região centro-oeste do nosso país, região esta muito carente de igrejas congregacionais. O primeiro projeto foi realizado na cidade de Terra Nova do Norte no estado de Mato Grosso e depois disso o projeto foi para várias cidades do Brasil e somente agora, depois de 10 anos, estamos voltando ao projeto inicial idealizado pelo Pr. Nilson Braga. Rondonópolis é uma cidade em franca expansão e tem tido um crescimento acima da média das cidades brasileiras. O campo missionário que temos nesta cidade, dirigido pelo Pr. Fábio, também já conta com dois terrenos amplos e prontos para receber a construção de um novo templo. A família missionária também tem trabalhado com afinco na seara do Senhor e tem obtido um bom resultado na freqüência dos irmãos.

Bem, tudo isso nos motiva a irmos para esta cidade e ali estabelecermos mais uma igreja congregacional. Estamos prontos e creio que o Senhor também já tem enviado os seus anjos na nossa frente para vencermos mais esta batalha espiritual que será travada nesta cidade. Que o nosso povo congregacional, especialmente aqueles que não puderam ir, estejam em contínua oração pelos projetistas, para que no abrir das nossas bocas o Senhor nos use para salvação de muitas vidas. Orem também pela viagem do aproximadamente dois dias que os ônibus estarão fazendo e por vários irmãos que também estão indo de carros, avião, etc. Um grande abraço em todos os irmãos e de lá estaremos comunicando os avanços no Projeto Nilson Braga.

Publicado por: demnaestrada | julho 6, 2009

PARCERIAS PARA A EVANGELIZAÇÃO DOS POVOS

08-05-26_01O campo é o mundo, já nos dizia o nosso Senhor Jesus Cristo, e alcançar todo o mundo é uma tarefa um tanto difícil se o fizermos de maneira isolada. Cientes desta grande tarefa o DEM tem buscado estabelecer novas parcerias para cumprirmos a nossa missão como igreja e denominação. A primeira parceria foi estabelecida com a MIAF (Missão para o Interior da África). Desta maneira quando surgir dentro das nossas igrejas pessoas com chamado para o interior da África, já temos um parceiro para o treinamento e envio. A segunda parceria que foi estabelecida recentemente, mas precisamente neste primeiro semestre, foi com a Missão Novas Tribos do Brasil. O Pr. Eduardo, diretor executivo das Novas Tribos, esteve conosco e fechamos uma parceria para o envio de missionários congregacionais aos povos indígenas brasileiros. É fato que já tínhamos alguns missionários congregacionais militando nas Novas Tribos, mas agora há uma parceria firmada e esperamos enviar muitos missionários para alcançarmos estes povos indígenas. Para finalizar, estamos estabelecendo uma nova parceria com a AIECB, mais conhecida por nós como Aliança, para a implantação de igrejas congregacionais no nordeste brasileiro. Segundo os últimos sensos são mais de 40 milhões de pessoas nesta região e sabemos que a grande maioria vive ainda na cegueira espiritual e na idolatria. As duas maiores denominações congregacionais se juntam num esforço missionário conjunto para alcançarmos o nordeste. Esta parceria será oficializada no 2º ENOMI, nos dias 27 a 30 de agosto de 2009 na Paraíba. Se você é desta região não deixe de participar, pois será um grande marco na história das igrejas congregacionais no Brasil.

Publicado por: demnaestrada | julho 3, 2009

A IGREJA E MISSÕES – OLHANDO OS CAMPOS

A igreja e Missões

A igreja e Missões

Já sabemos que fazer missões é a missão principal da igreja de Cristo sob a face da terra. Nos primeiros tempos, tempos da igreja primitiva, ninguém precisava reafirmar isso porque isso estava no sangue de cada servo de Deus. Por onde eles iam, anunciavam as boas novas de salvação ao povo. Mas ao longo dos tempos, a igreja se institucionalizou, criou templos e neles os seus membros se limitaram a trabalhar. A missão sofreu mudanças, em vez de irmos, segundo a ordem de Jesus, passamos a esperar que as pessoas entrassem nas igrejas para ouvir o evangelho. Essa mudança de atitude foi transformando a igreja num clube ou até mesmo ponto de encontro dos servos de Deus, mas não foi para isso que Jesus criou a igreja. Com o passar do tempo, as igrejas foram-se reunindo em denominações e a tarefa da evangelização dos povos foi transferida para os departamentos de missões. A partir daí, as igrejas enviavam uma oferta anual para que esse departamento distribuísse os recursos segundo o número de missionários que ele dirigia. Esse modelo se mostrou ineficiente no ponto em que as igrejas transferiram a responsabilidade que o próprio Deus deu a elas de serem agências divulgadoras do evangelho de Jesus Cristo. Neste último século começamos a experimentar mais uma mudança, e creio eu para melhor. Começamos a buscar o modelo de evangelização e missões da igreja primitiva. Nesse modelo, cada igreja assume a sua responsabilidade de alcançar a sua “Jerusalém, Judéia, Samaria e confins da terra”. Tudo isso ao mesmo tempo e com muita oração e jejum e dedicação por parte de toda a igreja, preferindo investir na ampliação do reino de Deus. Isso tem produzido profundas mudanças no cenário evangélico em todo o mundo. O crescimento do povo de Deus em todas as nações se dá no esforço de cada igreja local que está assumindo o seu papel no reino.

Como igrejas congregacionais, não podemos ser diferentes. Aliás, quanto a este último modelo de evangelização e missões, mais uma vez saímos na frente de muitas denominações. O nosso modelo em que cada missionário levanta sustento junto as igrejas tem feito com que as igrejas se envolvam com a obra missionária nacional e internacional. Por meio de parcerias conseguimos chegar a lugares distantes que talvez como igrejas isoladas não conseguiríamos. Mas ainda não temos um alcançe total dentro de nossa denominação. A nossa estimativa é que temos cerca de um pouco mais de duzentas igrejas congregacionais envolvidas com alguma parceria missionária denominacional. Isso tem representado um investimento da ordem de quase um milhão de reais por ano. Isso nos parece muito, mas se compararmos com as arrecadações das igrejas estamos investindo menos de três por cento do montante.

Hoje estamos representados em todos os estados brasileiros. É verdade que em alguns estados temos apenas campos missionários. Estamos presentes também em quatro países da América do Sul: Peru, Bolívia, Uruguai e Argentina. Das regiões brasileiras, onde mais precisamos investimento são no sul, centro-oeste e norte. Nestas regiões temos pouquíssimas igrejas/campos. Precisamos desafiar os nossos formandos em teologia a olharem para essas regiões e serem desbravadores da seara congregacional. O desafio é o mesmo para as igrejas e associações. Temos que olhar um pouco mais para “Samaria, Judéia e confins da terra”. Lembremo-nos que essa missões é nossa, igreja local, e juntos trabalhando em parceria conseguiremos alcançar até os confins da terra.

Publicado por: demnaestrada | julho 3, 2009

Avivamento, chave para o crescimento!

“Buscar-me-ei e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração” Jr 29:11. Essa é uma declaração do próprio Deus através do profeta Jeremias para a nação de Israel. Estamos vivendo um misto de euforia e ardente expectativa quanto ao plano decenal de crescimento da UIECB ou PROJETO COLHEITA. Nos corredores e nas igrejas que visitamos alguns me dizem – Isso é loucura! Nunca conseguiremos tal coisa. Já outros mais eufóricos dizem, por que não ganharmos dez novas pessoas em dez anos para Cristo em vez de duas? Dizem isso com relação às metas estabelecidas nos fóruns. De fato irmãos, se olharmos apenas com os nossos olhos carnais e extremamente limitados, nunca alcançaremos nada, ou melhor, nem sairemos das nossas casas para irmos à igreja. Mas se cremos que a ação pertence ao Senhor e que o seu agente é o Espírito Santo, por que não tentarmos, ao menos para não sermos chamados de servos inúteis e infiéis. Eu vou um pouco mais adiante. Creio que para nós chegarmos naquilo que desejamos e que o Senhor espera de nós, precisamos de fato de um real avivamento nas nossas vidas e nas nossas igrejas. Sem avivamento, sem paixão pelo Senhor e pela sua vinda, não avançaremos. Não teremos forças para evangelizar, nem mesmo para adorar como realmente devemos. Em 2 Crônicas 7:14 diz “e se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face, e se desviar dos seus maus caminhos, então eu ouvirei do céu, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra.” . Vemos Deus dando a receita para que sejamos bem sucedidos na tarefa de evangelização e tudo o mais na nossa vida espiritual. Ele diz que se nós nos humilharmos, investirmos tempo em oração ao Senhor e buscarmos a sua face e ainda como conseqüência disso tudo, nos convertermos dos nossos maus caminhos, Ele ouvirá a nossa voz. Você pode imaginar como é Deus ouvindo a oração do seu povo? Em Apocalipse 5:8, diz que as orações dos santos são como incenso numa taça de ouro diante do Senhor. Ele quer nos responder, quanto mais com relação ao crescimento do seu reino sob a face da terra. Ele quer tirar vidas do inferno através da sua graça. Ele quer manifestar o seu perdão e salvação, através da pregação da Sua poderosa Palavra. Veja que tudo isso Deus quer fazer, basta nós o buscarmos, nos humilharmos e voltarmos à prática das primeiras obras na nossa vida, voltarmos ao primeiro amor.

Ao longo da história do cristianismo temos experimentado vários momentos onde Deus tem derramado o seu avivamento sobre o seu povo. No século XVII com John Wesley, no século XVIII com Charles Finney e no séulo XIX o avivamento no país de Gales com Evan Roberts em 1904, onde o derramar do Espírito Santo salvou mais de cem mil pessoas e transformou uma nação inteira. Deus nunca deixa sem resposta aqueles que o buscam com sinceridade e compromisso e que olham para o engrandecimento do reino. Finney nos deixou uma frase muito importante: “O milagre do avivamento é bem semelhante ao de uma colheita de trigo. Ele desce do céu quando crentes heróicos entram na batalha decididos a vencer ou morrer – e, se for necessário, vencer e morrer. ‘O reino dos céus é tomado por esforço, e os que se esforçam se apoderam dele.'” Sem esforço não há colheita, não há avivamento do Senhor. Busquemos irmãos o crescimento das nossas igrejas, da nossa denominação, mas antes, busquemos em primeiro lugar ao Senhor e a sua justiça, então como conseqüência o próprio Deus ouvirá dos céus, perdoará os nossos pecados, sarará a nossa terra (igreja) e derramará sobre nós um avivamento que há tanto tempo estamos esperando. Quando o avivamento chegar, não será necessário falar de crescimento, pois o mesmo acontecerá expontaneamente. Que Deus nos ajude! Que o Senhor da seara derrame o seu orvalho sobre a nossa sementeira e nos propicie a melhor e mais abundante colheita de todos os tempos. Um grande abraço.

Publicado por: demnaestrada | março 9, 2009

DEM Congregacional – Uma Atitude Missionária

Estamos iniciando um novo tempo na história das igrejas congregacionais no Brasil. Muitas mudanças estão em curso, algumas já aconteceram na nossa Assembléia Geral realizada em Águas de Lindóia-SP. Outras vão acontecendo à medida que as circunstâncias surgirem. Uma boa novidade é que a partir de agora os irmãos não irão necessitar de adquirir um outro periódico para saber sobre missões. Teremos um bom espaço dentro do nosso jornal O Cristão para informar as igrejas sobre os campos e necessidades missionárias. Também a partir do mês de abril as igrejas estarão recebendo um carnê com 12 boletos para serem parceiras do DEM através de suas ofertas mensais. Estes ofertas nos ajudarão na formação de novos obreiros, na emancipação de campos missionários e na estruturação de novos campos. Em falando de novos campos, estamos iniciando dois novos campos missionários neste mês de março. O primeiro, na cidade de Canavieiras, no sul da Bahia fortalecendo aquela região próximo de Ilhéus e Vitória da Conquista. O segundo campo deverá ser inaugurado até o mês de abril, na cidade estratégica de Piripiri no estado do Piauí. Através da visão expansionista do Mis. Sebastião que está na cidade de Campo Maior, estamos alcançando mais uma cidade no Piauí.

Ficamos muito alegres e ao mesmo tempo nos sentimos desafiados, quando recebemos o convite da presidência da UIECB para assumir a presidência do DEM. Nos últimos dois anos estivemos como secretário executivo do DEM ajudando o Pr. Elhiabe Antunes dos Santos, então presidente do DEM, a implementar uma série de mudanças necessárias e significativas para o crescimento sustentável do nosso departamento. Estamos nos preparando para participarmos da maior colheita da história das igrejas congregacionais no Brasil. Saímos da Assembléia Geral com uma nova expectativa para o departamento, que agora terá um pouco mais de recursos para desenvolver o seu importante papel no crescimento das igrejas. A nossa meta, dentre muitas, é poder ajudar as igrejas a desenvolverem o seu papel evangelístico e de multiplicação. Queremos estar representados nas igrejas e associações com o objetivo também de tocarmos os corações dos irmãos para nos mobilizarmos nesta grande tarefa. Não podemos nos esquecer que sem pessoas, chamadas por Deus e vocacionadas pelo Espírito Santo, não conseguiremos realizar a grande comissão. Precisamos sair do nosso comodismo, da nossa zona de conforto e expandirmos os limites do evangelho através do crescimento denominacional. Há tanto para ser feito, tantos povos ainda sem a presença da Palavra de Deus. Os índios na Amazônia são uma realidade desafiadora para nós. Os ribeirinhos, os povoados do sertão nordestino, do norte de Minas no vale do Jequitinhonha, o sul do país ainda distante do evangelho e tão próximo do espiritismo. Ah! Irmãos, às vezes me pego sonhando, como seria se de fato trabalhássemos de mãos dadas. Se cada igreja se engajasse no Projeto Colheita, na obra missionária congregacional, no envolvimento com a sua associação. Nestes últimos dias Deus me tem falado sobre um tão sonhado avivamento para as nossas igrejas, pastores e congregação. Me recordo das palavras do Pr. Ariovaldo Ramos nesta Assembléia Geral, quando ele diz da necessidade de avivamento no Brasil e quando nos desafia a sermos os pioneiros neste avivamento, como fomos através de Kalley, para trazer o evangelho ao Brasil. Daquele dia em diante tenho orado a Deus e pedido: sopra sobre nós o teu Espírito Senhor, e dá vida aqueles que estavam mortos, e renova a visão daqueles que se encontravam sem esperança.

Querido, eu te convido a sonhar conosco nesta década de crescimento. Mas não apenas sonhar, venha colocar a mão no arado e deixando para trás as coisas que para lá ficam, olhe para Jesus, autor e consumador da nossa fé. Nos ajude a escrever uma nova página na história do congregacionalismo brasileiro. E quando olharmos daqui a alguns anos, possamos nos orgulhar dizendo: eu participei da maior colheita de todos os tempos nas igrejas congregacionais porque eu fui alvo do avivamento do Senhor naqueles dias. Conte conosco, o DEM através dos seus conselheiros e estrutura está pronto a ajudar qualquer igreja ou pastor que necessitar. Entre em contato e fale conosco que com certeza iremos até você. Um grande abraço!

 

 Pr. José Carlos Santiago

 Presidente do DEM – UIECB

pr.josecarlosjr@hotmail.com

 

 jose-carlos-foto-oficial

Publicado por: demnaestrada | março 9, 2009

NOVA DIREÇÃO NO DEM Congregacional

Graça e paz queridos irmãos.

Estamos vivendo um novo tempo na nossa denominação e a partir da Assembléia Geral deste ano algumas mudanças ocorram. Fomos convidados pelo Pr. Osvaldo Lopes e a presidência da UIECB para assumirmos a presidência do DEM. Isto nos alegrou muito, pois estamos prontos para dar continuidade ao trabalho que temos desenvolvido nos últimos 02 anos como secretário executivo do DEM. O fortalecimento dos nossos campos e obreiros, o incentivo de emancipação de campos já maduros e o treinamento de novos obreiros, são a nossa prioridade para os próximos 02 anos. Contamos com as orações, ofertas e ajuda de todos os  irmãos congregacionais. A nova diretoria do DEM ficou da seguinte maneira:

Presidente: Pr. José Carlos Santiago

Vice-Presidente: Mis. Mirtes Elaine

1o. Secretário: Pr. Adair Cruz do Amaral

2o. Secretário: Pr. Antônio Felisberto

Tesoureiro: Pr. Jurandir Faria Leal

Secretário Executivo: Pr. Julimar Ferreira

Conselheiros:

Pr. Elecir Brito

Pr. Francisco Assis

Mis. Sandra Roger

Pr. Alexandro Cruz (suplente na Assembléia e que assume na vaga do Pr. Julimar)

Esperamos com essa equipe especial de irmãos poder conduzir a obra missionária congregacional.

Um grande abraço e vamos estar nos falando regularmente.

Pr. José Carlos Santiago

Presidente do DEM – UIECB

pr.josecarlosjr@hotmail.com

Publicado por: demnaestrada | maio 27, 2008

Treinamento MINHA ESPERANÇA

São Paulo, 27 de Maio de 2008.

Nos dias 26 a 28 de maio, estamos participando do Treinamento do Projeto Minha Esperança com a equipe da Associação Billy Graham. Estamos nos capacitando para começarmos a próxima etapa do Projeto, que é o treinamento dos pastores congregacionais para conseguirmos o melhor resultado nas nossas igrejas.

No dia 11 de junho teremos o primeiro treinamento para os pastores do estado do RJ e SP.

Pr. José Carlos Santiago

De São Paulo

Publicado por: demnaestrada | maio 20, 2008

Viagem à Maringá, Londrina e Ipoã

Nos dias 05 a 09 de maio estivemos viajando na companhia do Pr. Paulo Leite, Pr. Felisberto, irmã Laíse e irmã Edivânia responsável pela cozinha do Projeto Nilson Braga. Fomos com várias inculbências, dentre elas, acompanharmos o andamento dos preparativos do Projeto, vermos as condições das cozinhas e da construção do templo, visitarmos o novo campo de Maringá e termos um encontro com a AMEC, associação de igrejas congregacionais independentes no Paraná.

Saímos no dia 05 e fomos direto para Maringá onde fomos muito bem recebidos pela família do Pr. Mauro. No dia seguinte, dia 06, rumamos para Londrina e após nos encontrarmos com o Pr. Jonas, Daniele e Eduarda, fomos visitar o terreno onde será construído o novo templo. Depois fomos ao colégio onde ficará a equipe de projetistas e depois do almoço fomos na prefeitura vermos o andamento das requisições que solicitamos.

Na quarta, dia 07 fomos para Iporã e ali com o Pb. Edivaldo acertamos os detalhes do Projeto e visitamos o colégio, a cozinha e o ginásio onde terrenos os cultos. Na volta fizemos uma pequena visita à igreja de Guaíra.

No dia 08, quinta-feira, tivemos um encontro com os líderes da AMEC em Umuarama, na Igreja congregacional, dirigida pelo Pr. Eudes. Ali tivemos um proveitoso encontro onde pudemos tratar de trabalhos em parceria, inclusive com a participação do grupo no Projeto Nilson Braga em Julho.

Na sexta cedo retormamos ao Rio na graça e paz do Senhor Jesus.

Older Posts »

Categorias